O que é Prana?

Prana

Falando em respiração como forma de recarregar energias… O que é Prana? Podemos planejá-lo? Recarregá-lo?

 

“Os ensinamentos védicos nos dizem que a respiração não consiste apenas de ar, mas ela é força vital, Prana, a energia orgânica que compõem as correntes do corpo sutil. O corpo sutil é nosso corpo não-físico, que inclui a força vital do corpo, o intelecto, a mente e o ego. O Prana é gerado dentro dos Chakras, os 7 centros de energia distribuídos ao longo da coluna vertebral. (…) A força vital de toda a criação, o Prana, faz com que a Terra gire em torno do Sol, e que a Luz orbite ao redor da Terra. O Pranamovimenta o ar, a água, os nervos, as células de memória, e as marés oceânicas. É a base do pensamento e da consciência que habita dentro do corpo, e também a base de todas as criações. A respiração consciente ajuda a acalmar a mente, para que nossos pensamentos possam entrar em harmonia com a intuição.”

Bri Maya Tiwari, Caminho da Prática, pág. 28/29

Prana é a fonte de toda a energia no universo – são os átomos de luz que existem no Universo – e, como energia criadora universal é chamado de Grande Prana. Todos nós vivemos de Prana, sem ele a vida na Terra não é possível, pois é o Prana que movimenta a luz no planeta.

O Prana está em toda a natureza, na água, no ar, na terra e no fogo – ele é parte da vida não visível, cuja vibração é puramente divina. Ele entra em nosso organismo por meio dos raios solares, da água, da terra, das rochas e cristais, da respiração, das plantas e da alimentação (quando tiramos a alimentação pesada do organismo, o Prana é melhor aproveitado pelo corpo). Esta energia sutil atua através de um mecanismo cujo ritmo é coincidente com o da respiração pulmonar. Cada vez que inspiramos absorvemos Prana e, a cada expiração o distribuímos pelos vários órgãos do corpo sutil.

Os grandes centros de Prana são as glândulas e centros nervosos do corpo físico, bem como os respectivos centros de energia, os Chakras. As linhas de fluxo do Prana no duplo etérico formam um verdadeiro sistema de circulação, e é nele que se baseiam as técnicas do Yoga. Prana é a vida da vida, é a vida do Yoga e do Ayurveda (medicina indiana).

Prana também é a energia que circula pelo corpo e regula todas as funções corporais, é transformado em várias forças no corpo, e está envolvido em processos que garantem que vamos eliminar as coisas de que não precisamos mais. Nessas forças ou cinco diferentes formas, cada Prana tem a sua própria função e área de ação no corpo, são diferentes correntes de energia chamadas Vayus (ventos), e cada um governa funções vitais no corpo – há uma relação direta entre bloqueios de energia nestes Vayus e doenças físicas.

Passamos grande parte de nossas vidas involuntariamente nos privando de oxigênio suficiente, e do Prana, a energia vital que acompanha uma boa respiração – e isso, é o que nos deixa em um estado energético e espiritual bastante empobrecido – por isso as práticas respiratórias dirigidas, reguladas e conscientes podem nutrir nosso espírito, ajudar a nos transformarmos e a curar-nos das feridas emocionais e espirituais – pois assim, extraímos uma quantidade maior de Prana que se armazena em nosso corpo e nos centros nervosos para ser utilizada quando for necessário. Podemos armazenar Prana da mesma forma que os acumuladores armazenam eletricidade.

Mas… como gerar Prana através da respiração?

Os exercícios respiratórios para este controle são uma forma maravilhosa de aumentar a duração e a qualidade de nossa vida – os Pranayamas – exercícios de controle e extensão da respiração e, portanto, do Prana – eles são a tecnologia da respiração yogue, projetados para recolocar o fluxo respiratório em harmonia com os ritmos do universo.

Algumas sugestões de Pranayamas para ajudá-lo a recarregar o Prana  (veja Duas praticas Práticas para Relaxar e Recarregar-se de Prana e Respirações Refrescantes).

Fontes:

  • Baseado nos textos das apostilas dos Cursos de Formação em Yoga do Centro de Yoga Montanha Encantada Lílian e Joseph Le Page e do Curso de Formação da Maria Laura Packer.
“O Prana alimenta o cérebro na medida em que controla o funcionamento do sistema nervoso. Se você se sente estressado ou exausto com freqüência, talvez não esteja inalando prana suficiente. Mas também pode ser que esteja desperdiçando seu Prana, seja por excesso de trabalho, ou porque deixa escapar passando muitas horas em frente ao computador ou à televisão, fica em lugares com ar condicionado ou usa micro-ondas. Todas essas atividades esvaziam o prana. Compare o cansaço que sente nessas situações, com a sensação energizante que tem quando fica em um lugar cheio de Prana– perto do mar, por exemplo.”

Swami Saradananda, Os Segredos da Respiração pág.40

 


Manvir_Kaur Publicado com carinho por Josely Saldanha, professora de Kundalini Yoga formada em 2009 (Kundalini Research International). Instrutora de Hatha Yoga desde 2004. Pós Graduada em Ensino Superior de Yoga (Faculdades Espírita de Curitiba). Cursos anuais específicos de: Meditação, Respiração e Ajustes de Posturas. Estudante de Budismo e Teosofia. Praticante Iniciada em Kriya Yoga (Yogananda) e Magnified Healing.